Oriente-se

Idealizada por estudantes da graduação em História da Arte do Instituto de Artes – UERJ, a mostra Oriente-se busca oferecer a seu público um panorama introdutório à produção cinematográfica oriental, através de uma seleção voltada para alguns dos principais diretores contemporâneos, cujos filmes serão exibidos de agosto a dezembro.A cada mês serão exibidos dois filmes por diretor ou por temática. A mostra conta ainda com a presença de convidados especiais que conduzirão uma palestra e debate sobre o diretor/tema.

A programação tem início em agosto com o cinema de Wong Kar-Wai, aclamado diretor de Hong Kong, apontado como melhor realizador pelo Festival Internacional de Cinema de Cannes por Felizes Juntos, em 1997, foi o primeiro diretor de nacionalidade chinesa a presidir o júri do mesmo festival, em 2006. Em 2007 lançou seu primeiro filme em língua inglesa, Um beijo roubado. Os filmes exibidos serão Amor à flor da pele e Felizes Juntos com a participação do Prof. Denilson Lopes como palestrante.

Em Setembro teremos o sul-coreano Kim Ki-duk, premiado nos Festivais de Berlim e Veneza, por Samaritana e Casa Vazia, ambos de 2004. Seu último filme Arirang recebeu o prêmio máximo da seção “Um Certo Olhar” do Festival de Cannes 2011.  Os filmes selecionados para exibição são Casa Vazia e Sonho, com palestra de Alexandre Costa.

Em novembro foi a vez do taiwanês Hou Hsiao Hsien. Premiado em diversos festivais ao redor do mundo, Hou Hsiao-Hsien se estabeleceu como figura-chave do novo cinema de Taiwan nas três últimas décadas e é considerado um dos maiores cineastas em exercício no cinema. Cidade das tristezas  ganhou o Leão de Ouro, no Festival de Veneza. Em 1993, o filme O mestre das marionetes recebeu o prêmio do júri em Cannes. Seus filmes seguintes foram aclamados por críticos e circularam por festivais internacionais como os de Cannes e de Veneza. Para a mostra foram selecionados Café Lumière e  Millenium Mambo, com a participação de Keiji Kunigami.

Finalizando a programação, dedicamos dezembro a diretores do sudeste asiático, menos conhecidos no Brasil, mas de grande notabilidade no panorama oriental. Entre eles o tailandês Pen-ek Ratanaruang com o filme A Última Vida no Universo e o filipino Brillante Mendoza com o filme Lola, participação  do Prof. Cláudio Castro Filho.

Lais Melo, Pauan Soares e Walmira Santos